Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Páginas Criativas

Um blog onde a imaginação e a realidade podem andar de mãos dadas com a ESCRITA. Gostas de escrever? Partilha os teus textos connosco. Envia-os para o email: bibliotecasesagtn@gmail.com

Páginas Criativas

Um blog onde a imaginação e a realidade podem andar de mãos dadas com a ESCRITA. Gostas de escrever? Partilha os teus textos connosco. Envia-os para o email: bibliotecasesagtn@gmail.com

Mochilas

#Crónicas

28.05.20

Elas são insuportáveis! São úteis e têm valor, mas causam-me dificuldades como estudante. O seu problema é o peso, o peso dos carregados e variados livros, que nos causam dor e desconforto. Temos de a carregar como uma mãe carrega o filho no seu leito!

Andamos de trás para a frente com esse incómodo que não nos larga. Com esta idade, já não suportamos o peso de que mais tarde nos iremos queixar ao médico. Porque afinal de quem é a culpa!? Cadernos, livros, bolsas, pastas e muito mais, que levamos todos os dias!

Muitas vezes esse material que carregamos por obrigação não é utilizado porque as pequenas aulas de 45 minutos não dão para acabar de dar a matéria toda e lá se vai o material que levamos em vão. Porém, se não o fizermos, também é lá, naquele caderno, que fica o apontamento de irresponsabilidade.

Solução? Não sei se há, mas isto devia acabar, pelo menos reduzir. Pois o peso chega até 10 Kg, comprovado e dito pelos jornalistas, quando chega o regresso às aulas.

Afinal, quando chega a hora de escolher a mochila, é só para servir de suporte desta carga enorme?


Lara

Adolescência

#Crónicas

28.05.20

A adolescência é aquela fase boa (ou não) das nossas vidas em que temos, por culpa das hormonas (e não digam que não!) as emoções à flor da pele: ora estamos deprimidos e revoltados com a vida e com o mundo, ora estamos com as pilhas “Duracell” cheias de energia e andamos para aí a fazer figuras tristes com os nossos amigos (isto se os tivermos ou se eles forem realmente nossos “amigos”).

Depois, vem uma coisa chamada TPM, que as raparigas amam de paixão, pelo menos a maior parte delas. Se fores rapaz e tiveres TPM (já acredito em tudo) para de ler isto e vai já ao médico! Mas é agora, imagina que és rapariga e não sabes! Já foste ao médico? Muito bem, agora podes continuar a ler.

A adolescência não tem só coisas más, é aquele período em que deixamos de ser criancinhas mimadas para nos tornarmos pessoas civilizadas e conscientes da realidade, se bem que algumas pessoas simplesmente não aceitem a mudança e fiquem “crianças” para sempre. 

Muitas vezes, os adolescentes acham-se os melhores do mundo, a perfeição, mas a realidade é que não são assim. Somos todos iguais mas ao mesmo tempo todos diferentes, somos nada comparando com os milhões de pessoas que existem no mundo. 

Se conseguires, aproveita a adolescência ao máximo.

Carina & Marina 

Saunas na escola

#Crónicas

25.05.20

É impressionante, até me faltam as palavras! Onde é que já se viu? Autênticas saunas com mesas, cadeiras, um quadro, um stôr e 30 alunos assados. Seja a que hora for, no que toca a início do ano letivo, é um completo desastre. Essa é uma das razões por que detesto ter aulas num dia de 30 e tal graus.

O cheiro nauseabundo a suor que se entranha na sala, como se ninguém tomasse banho há 2 meses, a stôra mais o seu leque de um lado para o outro e nós ali, sentados com o rabo colado à cadeira, mãos encharcadas e a testa a escorrer, ainda levamos com a matéria e com este calor desgovernado. Deus me livre... acho que o Sol até me queima os neurónios!
  Quando olho pelo lado cómico, vejo a stôra de inglês com os vestidos floridos e as sandálias opostas ao look, a de matemática com o seu estilo hippie, a de português com o cabelo atado com uma molinha, a de geografia com o seu lequezinho a combinar com a roupa e a de história mais estilosa que muitas raparigas da escola. Para não falar em educação física em que o stôr nos mete a correr uma hora que mais parecem três. "Eu não sou uma bicha corredora!", já dizia José Castelo Branco!
  E, para terminar, imaginem um dia inteiro com 30kg de livros às costas... Os cachopos do 5º ano até andam com mochilas maiores que eles, coitados! E isto tudo num dia onde o Sol bate de chapa bem na nossa cara! Aliás, num? Quem me dera que fosse só um, são todos os dias assim! Das duas uma: ou acabam com o verão ou com a escola! E nem me perguntem qual das opções é que escolho...

  Viva os fins de semana!

Bruna

Roupa

#Crónicas

22.05.20

Roupa, roupa e mais roupa! Falando assim, o que é que pode existir de mal com a roupa? Exato, nada! Depois começamos a pensar… Roupa…Bem… Que roupa levo para a escola amanhã? Surge o maior dos dilemas das nossas vidas!!!

Mangas curtas, mangas compridas, calças, saias, bermudas e calções, por onde começar? Pelo início, claro! À noite, vemos o tempo para saber o que vestir e tudo começa aí: os senhores meteorologistas dizem que vai estar calor, por isso começamos a imaginar todas as combinações de roupa para um dia de muito calor. Pensamos e pensamos e finalmente pensamos em algo que nos agrade, mas (sim há sempre um “mas”) a camisola está para lavar e começa tudo de novo. Desta vez, o problema são as calças, calções ou saias. No meio disto tudo, o que irá ficar bem com aquela tal camisola? É isso! Nada! Exato, nada, porque não gostamos muito de uma coisa ou sei lá… Na hora de escolher a roupa, surgem mil e um problemas! Conjugar todas aquelas cores e padrões até ficarmos satisfeitas não é fácil, só que, finalmente, acontece e depois passamos a noite descansadas.

Acordamos e vamos ver o tempo. Continuam a dizer que vai estar calor. Então, abrimos a janela e sentimo-nos a congelar. E lá vem o dilema da roupinha…. Sabemos que irá estar calor, só que de manhã está um frio horrível! Decisão tomada: vamos vestir um casaco ou sweat que, mesmo quando chegar o calor durante o dia, vão ter de nos acompanhar atados à cintura, nas mochilas ou nas nossas mãos, parecendo que andamos com cinco quilos de roupa…

 

                                                                                                                                                    Inês

Virámos robôs

#Crónicas

20.05.20

    A mudança entre os tempos antigos e os tempos atuais chega a ser aterrorizante. O pião foi trocado pelo telemóvel, as barbies foram trocadas pelo telemóvel, o berlinde foi trocado pelo telemóvel e os jogos de tabuleiro trocados foram pelo telemóvel.

   Se perguntarmos a alguém mais velho sobre a sua infância, iremos ouvir as mais diferentes histórias, mas se daqui a uns anos fizermos a mesma pergunta a quem agora mal sabe falar, vamos ouvir sempre o mesmo em “loop” infinito: telemóvel, Youtube, televisão e… Repete.

   Antigamente, passar tempo em casa dos avós era como receber um prémio, hoje em dia essa mesma situação virou uma “seca” porque os pobres coitados ainda não acederam ao novo pacote da xxx, que garante Internet da boa. Há uns anos, no hospital, as crianças davam entrada com varicela, sarampo ou uma febre das altas. Hoje, aparecem na urgência com uma perna completamente destruída devido ao nível difícil do Minion Rush, que não lhes permitiu olhar para a frente, ou com um enorme alto na cabeça, que surgiu devido ao poste que “se atravessou na frente” dos miúdos.

   Voltemos aos tempos antigos!

Ana Carolina e Rita

Foto diário

E@D_ Um texto da aluna Carolina Mineiro

03.05.20

Dia 18 de março 2020

(de manhã)

Querido diário,

Hoje, acordei sem vontade nenhuma de fazer algo. Mas já é habitual, afinal de contas ninguém gosta de acordar cedo, principalmente para fazer "coisas puxadas" logo de manhã. (Ler mais...)

33 (2).jpg